Hipertrofia muscular: Descubra quais fatores influenciam

A maioria já sabe que, para alcançar a hipertrofia muscular é necessário fazer exercícios de musculação e ingerir alimentos ricos em proteínas. Mais, você treina regularmente e tenta manter uma dieta nutritiva e, mesmo assim, não alcançou um corpo tônico e definido como sempre quis?

Isso significa que sua rotina para alcançar o crescimento muscular não está otimizada!

Há uma série de razões que, talvez você nunca tenha estudado e que estão intimamente ligadas ao tipo de treinamento que você segue e os macronutrientes que ingere, especialmente as proteínas.

O que é hipertrofia?

A hipertrofia muscular é um termo usado para o crescimento e aumento das células que compõem o tecido muscular. O tipo de exercício mais comum para alcançar a hipertrofia muscular é o levantamento de peso.

Cada vez que um músculo é exercitado, ocorre contração. Esta contração repetida durante o levantamento de peso causa danos às fibras musculares internas. Essas fibras musculares são quebradas ao longo de um treino. Uma vez danificadas, estas fibras estão prontas para serem reparadas. É assim que o crescimento muscular ocorre!

A importância da hipertrofia muscular

Porque a hipertrofia muscular pode ser tão importante?

O aumento dos músculos melhora as funções de nosso corpo. Músculos maiores correspondem a maior força e um metabolismo mais ativo, afetando a assimilação dos macronutrientes que são ingeridos através da alimentação.

Fatores que influenciam o crescimento muscular

Existem diversos fatores que influenciam o crescimento muscular, sendo os principais: o tipo de treinamento, a alimentação e o estado hormonal. Um individuo bem nutrido que faz exercícios físicos intenso e respeita o período de descanso pode ver seus músculos aumentarem. Entenda melhor, os fatores, que influenciam na hipertrofia:

Treinamento

Para alcançar a hipertrofia, seus músculos precisam levantar cargas mais pesadas. O treinamento com alto volume e intensidade média tornarão seus músculos mais forte. Neste tipo de treinamento, novas fibras musculares são produzidas para substituir e reparar as danificadas. É assim que ocorre o crescimento real do músculo.

Dieta

A dieta é a parte mais importante para alcançar a hipertrofia muscular. O corpo depende muito nutrientes dos alimentos e suplementos para ajudar a criar um ambiente propício para o ganho de massa magra.

Procure manter uma dieta com alimentos saudáveis. Alguns alimentos fornecem proteínas e energia para seus treinos, como claras de ovos, frango, peixe, feijão, legumes, carne vermelha, carboidratos de ação lenta e água.

Proteínas

A forma como os hormônios respondem ao treinamento e influenciam o crescimento muscular depende muito do estado nutricional e não apenas da ingestão calórica. Nesse caso, os macronutrientes básicos para o desenvolvimento de boa massa muscular são proteínas.

Durante o estado de repouso, a quebra da proteína muscular excede a síntese de proteínas: esse equilíbrio pode ser revertido graças a um treinamento de força, mesmo assim, durante um dia normal, a contagem permanece negativa. Para subverter esses dados é necessário um treinamento de resistência, que aumentará a síntese proteica, bem como a ingestão das proteínas mais adequadas.

Existem também outros fatores que influenciam a síntese de proteínas, ajudando e facilitando o crescimento muscular. Por exemplo, 6 gramas de aminoácidos essenciais podem estimular a hipertrofia muscular após a formação simultaneamente com um elevado nível de insulina.

Descanso

Durma bastante e descanse bem. A construção muscular, a recuperação e o reparo ocorrem em repouso e durante o sono. Certifique-se de obter recuperação suficiente. Não fazer isso pode atrasar seus esforços de fortalecimento muscular e, possivelmente, levar a doenças e lesões.

Hormônios

Os hormônios que influenciam na hipertrofia são: hormônio do crescimento, testosterona, IGF-1, cortisol, beta-endorfinas e hormônios paratireoides. Os três primeiros desempenham um papel fundamental na hipertrofia e quando estes começam a cair, especialmente na população mais velha, o crescimento muscular é dificultado.

Genética

Naturalmente, a resposta a todos os esforços para alcançar o crescimento muscular adequado também pode ser influenciada pela genética. Este é um fator fundamental e pessoal para cada indivíduo e determina diferenças significativas entre um assunto e outro. Algumas pessoas terão 4 ou 5 vezes mais hipertrofia muscular do que aquelas com baixa resposta genética.

Dicas para a hipertrofia

O treino para hipertrofia muscular deve ser feito por um bom professor de educação física. Mas, para obter resultados melhores, o ideal é procurar um especialista em nutrição esportiva.

A ingestão calórica dever ser adequada não apenas para o seu treinamento, mais também para o tipo de vida que você segue. Você também precisa pensar em um descanso suficiente, pois o sono noturno é insubstituível para obter uma boa qualidade de vida e forma física.

Você também deve considerar a introdução de suplementos para hipertrofia, assim como as técnicas para evitar o estresse e outros aspectos essenciais para a saúde em geral.

 

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.